• MinaArt

A sigla LGBTQIA+

Atualizado: 10 de Jul de 2020

Ta na hora de você entender todas essas letrinhas!


Você já se perguntou o significado da sigla LGBTQIA+? Criada em 1994, suas letrinhas já passaram por muitas mudanças e acréscimos, pois o objetivo é que seja cada vez mais inclusiva e representativa para todas as pessoas do movimento! Nesse post explicaremos sobre cada uma dessas letras que representa tanta diversidade e amor!

A sigla é dividida em duas partes! A primeira (LGB) é referente à orientação sexual do indivíduo (quem a pessoa se atrai romanticamente ou sexualmente). A segunda parte (TQI+) diz respeito a identidade de gênero!


Lésbica: pessoa que se identifica com o gênero feminino que sente atração por outra pessoa do gênero feminino, seja de maneira sexual ou romântica.


Gay: pessoa que se identifica com o gênero masculino e que sente atração por pessoas que se identificam com o gênero masculino


Bissexual: pessoa que sente uma atração sexual ou romântica por pessoas identificadas com o gênero feminino e masculino


Transsexual e transgênero: o termo se refere à identidade de gênero. Ou seja, não é sobre quem você se sente atraído/a, e sim sobre como você realmente se sente e se identifica! Já é sabido que nosso gênero não é definido pelo sexo biológico (genital, sistema reprodutivo, hormônios e cromossomos) , e o termo representa as pessoas que não se identificam com o gênero imposto pela sociedade no seu nascimento com base em seus órgãos sexuais.


Travesti: também é parte da letra “T” da sigla, e diz respeito ao indivíduo que possui uma identidade de gênero feminina mas não necessariamente se considera uma mulher, ou mulher trans!


Queer: pessoas que transitam entre o gênero feminino, masculino ou em gêneros não binários, sem necessariamente concordar com tais rótulos. O termo é referente à teoria queer, que afirma que a orientação sexual e identidade de gênero são o resultado de uma construção social e não de uma funcionalidade biológica


Intersexual: termo que substitui a palavra “hermafrodita” (termo pejorativo) utilizada antigamente, são pessoas cujo desenvolvimento sexual corporal - expressado em hormônios, genitais, cromossomos e outras características biológicas - não se encaixa na norma binária de masculino e feminino


Assexual: pessoas que não sentem atração sexual e às vezes até afetiva, por outras pessoas, independente do gênero.


+ : representa todas as outras possibilidades de orientação sexual e/ou de identidade de gênero que existam, como por exemplo o “P” de Pansexualidade (atração sexual ou romântica independentemente da identidade de gênero ou sexual do terceiro)


Esses termos são muito importantes para que cada vez mais todas as pessoas se sintam representadas, reconhecidas e livres para serem e se expressarem da forma que bem entenderem!


Escrito por: Júlia Abi-Sâmara