• MinaArt

Trajetória profissional de mulheres inspiradoras!

Cleusa Maria, Danielle Torres e Zica de Assis são mulheres diferentes em diversos aspectos, mas uma coisa às une: serem profissionais maravilhosas e inspiradoras! !

Zica de Assis, mulher, preta, nascida na comunidade do Catambri no Rio de Janeiro, vem de uma família humilde, sendo necessário que desde seus 9 anos começasse a trabalhar. Começou como babá, depois foi faxineira e empregada doméstica, mesmo amando seu cabelo, teve que encontrar caminhos alternativos para deixa-lo liso, pois seus patrões não o aprovavam da forma que era, tal atitude fora um dos motivos que a fez alimentar e carregar consigo o sonho de desenvolver um produto que cuidasse de seu cabelo crespo e volumoso, dando brilho e leveza a seus lindos cachos não tendo que alisà-los e sim mostrá-los ao mundo da forma que são.

Foi então que fez um curso de cabeleireira para encontrar as respostas e conseguir matérias-primas para desenvolver seu produto desejado em casa. Dez anos se passaram, após muitos experimentos chegou à fórmula desejada, seguido da ideia de abrir seu próprio salão de beleza, após muitos pedidos de amigas que conheciam e usavam seus produtos.

Zica é a criadora e fundadora do instituto Beleza Natural que nasceu em 1993, tendo hoje mais de 25 institutos em diversas cidades que atendem a mais de 130.000 clientes por mês, houve também o desenvolvimento de mais de 50 cremes de tratamento para ajudar mulheres a viverem seus dias com mais autoestima e cachos soltos.


Quando Danielle Torres entrou na empresa de consultoria KPMG em 2005, ela ainda não tinha se assumido uma mulher trans. Seu processo de transição ocorreu no decorrer de sua carreira profissional, em que teve cargos de liderança como sócia-diretora da prática de seguros da companhia!

Em uma entrevista à Uol, ela contou as dificuldades que passou no mercado de trabalho como mulher trans. No começo, ainda não assumida, ela se sentia deslocada por não se encaixar em alguns padrões e conversas, predominantemente masculinas. Com o passar do tempo, aprendeu que sempre temos algo em comum com outras pessoas,e começou a criar mais conexões no ambiente de trabalho.

Sua trajetória profissional contou com períodos nos EUA e Londres, e muitas promoções pois, além de já ser extremamente competente, ela sempre fez questão de trabalhar com excelência para mostrar que ser uma mulher transgênero não interferia em sua vida profissional.

Entretanto, conta que ao se assumir trans sua produtividade aumentou muito pois pode se concentrar melhor em seu trabalho sem ter que ficar se preocupando em esconder quem era usando pronomes masculinos ou evitando fazer gestos femininos. Tais fatores só mostram o quanto criar um ambiente inclusivo só tem pontos positivos para o desempenho da empresa.

Danielle é uma profissional incrível, que se destacou durante sua trajetória profissional pelo seu desempenho, e hoje ocupa cargos de liderança e luta em defesa à diversidade no ambiente corporativo!


Cleusa Maria, mulher, de origem humilde, nascida no interior do Paraná, desde muito cedo trabalhava como “boia-fria” para ajudar sua família. Após alguns anos, se mudou para Salto, em São Paulo, onde começou a trabalhar como empregada doméstica.

Foi com uma de suas patroas que Cleusa fez seu primeiro bolo, aprendeu muitos truques de confeitaria e percebeu que era muito boa nisso. Decidiu então, se dedicar de forma mais profunda à confeitaria, abrindo uma pequena lojinha no bairro onde morava, a qual começou a atrair muitos clientes devido a excelência de seu trabalho e ao seu sabor único.

Para a estruturação, aperfeiçoamento e para que seu negócio pudesse virar uma franquia de sucesso e renome, Cleusa teve que trabalhar muito duro por mais de 10 anos, muitas vezes virando madrugadas para alcançar o sonho desejado. Como resultado de toda perseverança e esforço desta mulher batalhadora, surgiu a Sodiê Doces, que hoje em dia tem mais de 266 lojas em todo o Brasil.


Escrito por: Vitória Mantelle e Júlia Abi-Sâmara

5 visualizações0 comentário